O admirável caso do homem que apanhou ao tentar assaltar lutadora de UFC e ainda foi condenado - Paraíba Feminina

Breaking

terça-feira, 2 de julho de 2019

O admirável caso do homem que apanhou ao tentar assaltar lutadora de UFC e ainda foi condenado



O homem que levou uma surra da lutadora de UFC ao tentar assaltá-la foi condenado pela Justiça. A decisão contra Max Gadêlha Barbosa foi do juiz Marco Couto, da 1ª Vara Criminal de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio, mesmo bairro onde o caso ocorreu, em janeiro deste ano. A informação foi divulgada pelo Tribunal de Justiça do Rio nesta segunda-feira e, segundo o órgão, o início do cumprimento da pena de dois anos e oito meses será em regime fechado.

"Obviamente, o crime não se consumou por circunstância alheia à vontade do réu, diante da rápida e eficiente reação da vítima. Logo, o caso é de roubo simples tentado. Isso posto, julgo procedente a pretensão punitiva estatal para condenar o réu Max Gadêlha Barbosa", escreveu o magistrado em sua sentença.

À época do crime, Max se surpreendeu pela reação da lutadora de 1,70m, no momento em que tentou roubá-la. Ela lhe deu socos e chutes, além de imobilizá-lo com um golpe conhecido como "mata-leão" — Polyana é conhecida pelo apelido de "Dama de Ferro". A arma usada pelo acusado, na ocasião, era feita de papelão. O crime aconteceu em frente ao condomínio onde mora a atleta, no período da noite.

A atleta contou que ao ver a pequena distância entre ela e o acusado, decidiu reagir para dominá-lo. Ela acrescentou que muitas pessoas passvam pelo local, na ocasião, mas ninguém parou para ajudá-la. Depois que o homem foi controlado, curiosos pararam para tirar fotos.

Polyana, então, pediu para que um motoboy que entrava no prédio ligasse para a polícia. Max, em seguida, foi levado para a delegacia, onde foi constado que ele "era reincidente, tendo cumprido duas condenações".

Nenhum comentário:

Postar um comentário