Uma a cada quatro mulheres larga tudo pra cuidar de casa e ainda dizem que machismo não existe - Paraíba Feminina

Breaking

sexta-feira, 5 de julho de 2019

Uma a cada quatro mulheres larga tudo pra cuidar de casa e ainda dizem que machismo não existe


A crise, as despesas fora de casa, a independência financeira e o desafio de criar os filhos nesse mundo 'doido'. Sâo muitos desafios enfrentados pelas mulheres na atualidade, mas o principal deles é não abrir mão de renda para cuidar das coisas da casa. Ainda assim, uma a cada quatro mulheres abandonam o trabalho para tomar conta de filhos e parentes. Os dados são da Confederação Nacional das Indústrias e reflete que ainda vivemos em uma sociedade machista onde o sexo feminino tem que acumular funções se sobrecarregando em detrimento dos demais membros da casa.

Ainda existem aquelas guerreiras que optam pelo home office para ficar mais perto dos filhos sem abrir mão da carreira. Saber conciliar essas duas incumbências pode parecer fácil, mas eu já tentei fazer isso algumas vezes e o resultado é árduo. Conciliar os hormônios dos pequenos com os prazos e correria do lado profissional e as obrigações domésticas é coisa de outro mundo que merece um texto só pra isso.

A confeiteira Jamyli, que criou um curso para ajudar mães nesse objetivo conta como foi o seu começo. "Não foi fácil", conta, "Eu não fazia ideia do que estava acontecendo, era tudo muito novo. Trabalhava demais e dinheiro não sobrava. Além disso, o tempo com meu filho começou a perder qualidade. Então percebi que eu precisava estudar sobre a administração da empresa, estabelecer rotinas e me organizar para atingir meu objetivo inicial de ser uma mãe presente e independente ao mesmo tempo".

A história de Jamyli deixa claro que, antes de tomar qualquer atitude desse tipo, as mulheres devem analisar o impacto das suas atitudes de largar o emprego nas finanças da casa e se compensa abandonar o lado profissional. Para quem deseja trabalhar de casa, é necessário uma noção de como irá funcionar o novo negócio e como conciliar tudo sem sofrer. Não seja obrigada. Coloque sua felicidade na balança na hora da decisão. Faça o que gosta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário