A inspiradora história das mulheres que se uniram para ajudar moradores de bairros carentes - Paraíba Feminina

Breaking

terça-feira, 24 de março de 2020

A inspiradora história das mulheres que se uniram para ajudar moradores de bairros carentes



Elaine Aguiar é uma das mulheres que compõe o grupo Semente da Vida. Ao lado de três amigas, desde 2013, ela distribui alimentos e outros itens básicos a famílias carentes de Várzea Paulista.

“Hoje temos 200 famílias cadastradas conosco. Elas são dos bairros da Seriema, Vila Real e Américas”, conta a voluntária. “São pessoas que vivem em condições de vulnerabilidade, mas agora, com o afastamento do trabalho e com as crianças sem a merenda escolar, estão em situação de miséria”, detalha.

Toda doação que chega às famílias é fruto de ajuda da população e parceiros. Ao grupo Semente da Vida fica a responsabilidade de manter o cadastro atualizado, de buscar e destinar as doações, e acompanhar as famílias.

“Eles nos pedem socorro. São empregadas domésticas, ajudantes de obras que foram dispensados do trabalho. Com o fechamento das escolas, eles não têm condição de ter mais de uma refeição por dia para todos”, confessa Elaine. Ela pede ajuda. “Temos parceiros fieis neste trabalho. Ontem recebemos 40 cestas básicas de um empresário e já conseguimos ajudar algumas famílias, mas aceitamos ajuda com qualquer doação para que a gente consiga atender a todas que estão cadastradas”.

Segundo Elaine, tanto no momento da retirada da doação, quanto na entrega, todas as medidas recomendadas pelo Ministério da Saúde estão sendo adotadas. Inclusive, a higienização das embalagens dos produtos.

Além de ajudar com a doação de cestas básicas, produtos alimentícios e de higiene, também é possível colaborar com quantias em dinheiro através de transferência bancária. Os dados serão encaminhados pelas representantes.

Para ajudar o grupo Semente da Vida e as famílias atendidas, basta entrar em contato com algum dos telefones: (11) 97558-5278 (Elaine) ou (11) 94179-0976 (Janaína) ou (11) 99630-7959 (Patrícia).

Da Tribuna de Jundiaí

Nenhum comentário:

Postar um comentário