Diário do confinamento (dia 4): a angústia atinge níveis de alerta e o incômodo da mitigação - Paraíba Feminina

Breaking

sábado, 21 de março de 2020

Diário do confinamento (dia 4): a angústia atinge níveis de alerta e o incômodo da mitigação



Quarto dia confinamento.

No Brasil, 1.128 casos confirmados e 18 mortes. No mundo, 11.400 mortes.

Na Paraíba, os números não foram divulgados. De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o Ministério da Saúde anunciou mudança na forma de divulgação, que coloca o pais em fase de mitigação. Vão divulgar só casos confirmados e óbitos, não vão divulgar caso suspeito, seguindo o protocolo do H1N1.

Finalmente reconhecemos que os dados estão sim, sub notificados. Não existe estrutura, não existem exames. Saiba mais aqui e fique em casa!

Meus filhos pequenos vão passar os primeiros 15 dias de quarentena longe. Duas vezes por ano fico acontece isso: nas férias. A situação agora é outra, e apesar de serem os mesmos 15 dias, a angústia alcançou níveis de alerta. Saber que eles estão bem cuidados alivia demais.

Hoje minha avó completou 80 anos. Nos falamos por telefone. A ideia era fazer uma festa. Ela faria galinha de capoeira. Sinto muita saudade dos meus avós, e resolvi simplesmente abstrair o que pode acontecer, não vou pensar nisso. Ela está em casa, sabe que não pode sair, não é uma vovozinha teimosa. Mas ela achava, até hoje, que o coronavírus seria transmitido por um mosquito... Conversamos, ouvi sua risada, compartilhei segredos. Eu preciso muito dela.

É preciso sim ficar em alerta. Mas fujam um pouco disso. Amanhã sai listinha com dicas de filmes para assistir na quarentena.

Não está sendo fácil, mas a vida segue.

Taty Valéria




Nenhum comentário:

Postar um comentário