“ Eu estava cansada de apanhar” e o lamento por uma grávida que mata o marido no limite do desespero e da auto preservação - Paraíba Feminina

Breaking

quarta-feira, 4 de março de 2020

“ Eu estava cansada de apanhar” e o lamento por uma grávida que mata o marido no limite do desespero e da auto preservação



Italoema Renovato Ferreira, mora em Rondônia (RO), tem 26 anos e está grávida. Moradora do bairro Novo Horizonte, região Sul da capital, havia se mudado a pouco tempo com o marido. Os vizinhos relataram que as brigas entre o casal eram constantes, seguidas de episódios de violência doméstica. Tudo bem familiar.

Eis que na noite de 11 de fevereiro deste ano, depois de mais uma agressão e mais uma violência, Italoema acertou o marido, Bruno Lima de Oliveira, 42 anos, com uma facada no coração. Uma equipe do Samu foi acionada e constatou a morte do homem ainda no local. Italoema se entregou à polícia e foi presa em flagrante por uma guarnição do 9º Batalhão de Polícia Militar.

"Eu estava cansada de apanhar", disse a mulher, grávida de sete meses.

Alguns limites, minhas amigas, não conseguem ser respeitados. À justiça cabe o papel de julgar o crime. À nós, cabe o lamento por uma mulher que chegou àquele ponto do desespero e da auto preservação. Não sabemos se Italoema denunciou o marido alguma vez, se prestou queixa, mas nós sabemos nenos ainda se isso teria algum efeito prático. Só nos resta torcer para que ela consiga levar a vida ao lado do seu filho.

A polícia apurou que Bruno, natural do Espírito Santo, era usuário de drogas e desconfiava que o filho que a mulher aguardava não seria dele e que por esse motivo, as brigas eram constantes.

da redação, com o Expresso do Amazonas

Nenhum comentário:

Postar um comentário