Jesus apoiaria o feminismo? Mulheres cristãs dizem que sim! - Paraíba Feminina

Breaking

domingo, 8 de março de 2020

Jesus apoiaria o feminismo? Mulheres cristãs dizem que sim!



"A fé, sem obras de justiça, está morta", diz o capítulo 2, versículo 17, da epístola de Tiago. O trecho do Novo Testamento da Bíblia será invocado por milhares de cristãs de diferentes denominações religiosas que sairão às ruas em todo o Brasil amanhã (8/3) para somar forças nas marchas do Dia Internacional de Luta das Mulheres.

Cerca de 40% das católicas e 38% das evangélicas brasileiras se declararam feministas, segundo pesquisa do  DataFolha divulgada em abril de 2019. Em comum, essa parcela concorda que Cristo apoiaria causas como a defesa da igualdade de direitos dentro e fora da igreja e a luta por avanços nas políticas públicas às mulheres.

Elas também se posicionam contra a onda política ultraconservadora e de características fascistas – que fomenta a perseguição e a violência contra minorias, a exaltação dos "valores tradicionais" e o desprezo por princípios democráticos e coletivos. "É um absurdo ver políticos usando o nome de Jesus para promover o ódio", diz a jornalista cristã Diana Bueno, de 36 anos, que organizou em São Paulo a marcha "Cristãs nas Ruas Contra o Fascismo", evento que estará presente em 32 cidades de 14 Estados e Distrito Federal. ".

A católica Laísa Silva Campos, de 27 anos, sairá às ruas em Belo Horizonte para denunciar o atual governo, que considera não representar nem as mulheres e nem os valores cristãos. "O Reino de Deus é um reino de amor, de igualdade, justiça, solidariedade. Não combina com tortura, opressão, desigualdade e a exploração dos mais pobres.

Jesus não defenderia a perda de direitos, da aposentadoria, o salário mínimo sem aumento real nem o SUS [Sistema único de Saúde] sucateado. Não há em nenhuma parte da Bíblia que legitime ou sustente Bolsonaro".

Para Diana, a representatividade para ela é necessária para dar destaque aos temas femininos de hoje e das escrituras. "É ingenuidade esperar que os pastores dêem destaque para as mulheres da Bíblia", comenta. Os exemplos de solidariedade feminina, aliás, a chamada sororidade, ela encontra na Bíblia.

 "As mulheres retratadas eram companheiras umas das outras. Um exemplo emblemático é a lealdade de Rute a sua sogra Noemi. Imagine você, jovem, optar por seguir sua sogra em uma longa caminhada cuja chegada era desconhecida. Isso se chama sororidade feminina. É dar a mão, ser capaz de entender aquele momento e estar ali junto com outra mulher."

do site Universa

Nenhum comentário:

Postar um comentário