O caso do motoboy de aplicativo que estuprou e abusou sexualmente de pelo menos oito mulheres - Paraíba Feminina

Breaking

quarta-feira, 4 de março de 2020

O caso do motoboy de aplicativo que estuprou e abusou sexualmente de pelo menos oito mulheres



Imagens de câmeras de segurança mostram a abordagem às vítimas feita pelo motoboy de aplicativo de 25 anos preso em Sorocaba (SP) nesta terça-feira (3) por estupro e importunação sexual.

Em um dos vídeos, é possível ver que uma mulher anda pela calçada com um guarda-chuva, enquanto o suspeito a acompanha de moto. Em dado momento, ela segura a bolsa junto ao corpo e passa a andar mais rápido. Nas imagens seguintes, a vítima aparece correndo, e o homem segue com a moto. Assista o vídeo aqui.


moto utilizada nos crimes


De acordo com a delegada Veraly Ferraz, da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), o homem trabalhava como entregador de comidas por aplicativo e cometia os abusos durante as entregas.

Oito vítimas registraram boletim de ocorrência – em um deles, crime citado é estupro.

Em depoimento, o homem confessou que abusava sexualmente de mulheres durante entregas e disse que o número de vítimas é ainda maior, segundo a delegada.

“O número de casos pode aumentar. Além de confessar os oito casos, ele disse que fez muito mais. Então estamos aguardando que as demais vítimas compareçam à delegacia para que possamos tomar providências”, afirmou Veraly Ferraz.

Ela disse ainda que o suspeito foi reconhecido por todas as vítimas e deve ficar preso temporariamente por 30 dias.

objetos encontrados na mochila

A orientação é de as vítimas procurem a DDM, que fica na Rua Caracas, nº 846, no Jardim América.

O G1 entrou em contato com a Uber Eats, empresa que aparece na mochila usada pelo rapaz, mas não obteve retorno até a última atualização desta reportagem.

Prisão

A prisão do suspeito ocorreu durante uma operação conjunta entre a Delegacia Seccional, a DDM e o Grupo de Operações Especiais (GOE).

O suspeito foi preso na casa da sogra dele, onde foram encontrados capacetes e roupas semelhantes às que ele aparece vestindo nas imagens analisadas. A mochila que ele usava para fazer as entregas também estava no local.

Investigação

Além dos relatos, a investigação usou imagens de câmeras de segurança que mostram o suspeito correndo atrás das vítimas.

A investigação apurou que o entregador agia durante a noite, em horário de trabalho, principalmente na zona sul de Sorocaba, nos bairros Campolim e Jardim Pagliato.

“Ele andava de moto e quando visualizava uma pessoa que o interessava, ele parava e descia da moto com o órgão genital na mão. Na maioria das vezes não tinha contato físico, mas houve um caso de estupro. Acho que ele começou com um simples caso, viu que deu tudo certo e aí voltou a fazer de novo”, contou a delegada.

do G1/Sorocaba

Nenhum comentário:

Postar um comentário