Pandemia: As dramáticas histórias do vírus maligno e a grávida que deu à luz em coma - Paraíba Feminina

Breaking

sexta-feira, 17 de abril de 2020

Pandemia: As dramáticas histórias do vírus maligno e a grávida que deu à luz em coma




A pandemia do coronavírus trouxe, além do medo e das incertezas, dramas pessoais que atingem a vida humana em diferentes níveis.

Já falamos sobre o aumento da violência doméstica, sobre o perigo que correm as crianças nas mãos de abusadores, da fome das mães da periferia, da idosa que cedeu um respirador para um paciente mais jovem e acabou falecendo, da mulher que foi abandonada na rua, do bebê que morreu por Covid-19... são histórias pessoais e coletivas. As histórias pessoais possuem o elemento extra de trazer um rosto para o drama, e só quem está em seu entorno mais próximo consegue imaginar o peso disso.

Uma enfermeira de Ohio, nos Estados Unidos, não sabe que deu à luz seu primeiro filho na última semana. Megan Sites, de 27 anos, está sedada e respira com a ajuda de um ventilador por causa da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus. A história foi contada pela People.

Apesar de inicialmente ter apresentado sintomas leves da doença, Sites realizou o teste porque estava grávida de sete meses, segundo o canal norte-americano WDTN. A condição de saúde da enfermeira, porém, piorou em apenas um dia, "24 horas, do jeito que progrediu, foi cruel", disse seu irmão, Shaun Jeffries, à emissora. "Essa é a única maneira de dizer: é um vírus maligno", completou.

Com o estado de saúde crítico, foi preciso fazer uma cesariana de emergência para salvar da vida de Sites e do bebê. "Ela não sabe que teve o bebê e ele teve um parto com 29 semanas", contou a esposa de Jeffries. O bebê foi submetido ao teste para detectar a covid-19, que deu negativo. Pelo menos isso.

Megan Sites é casada com Donny Sites, que não ainda não pode visitá-la no hospital. Os dois já tinham uma filha.

da redação, com informações do UOL

Nenhum comentário:

Postar um comentário